terça-feira, 31 de março de 2009

Eu tava viajando só pra fugir das coisas ruins que estavam acontecendo, ir para Campos e tomar chocolate quente, longe da sua cara de mentiroso. Era só uma viagem pra esquecer de tudo . Minha amiga falava muito de um tal Pedro, que era muito amigo dela, muito inteligente e por sinal, era o cara que estava organizando a viagem, claro que eu queria conhecer o tal Pedro de quem ela tanto falava, mas não existia nenhum interesse, a não ser a curiosidade. Todos já estavam lá, menos o Pedro , oq gerava uma irritação na galera que queria ir logo para o friu de Campos. Até que eu ouvi aquele 'Oi' , e quando virei era ele .. não era bonito, alias não era nem perto doq eu imaginava, mas quando eu o vi, não sei explicar oq aconteceu . Pois bem, seguimos viagem para campos, 4hrs de estrada , muitas conversas e muitas afinidades, até os mesmos cursos nós fizemos, tudo rolando naturalmente até chegarmos lá ..
Vocês sabem oq é estar em uma temperatura de 4° graus e não estar devidamente agasalhada ? Eu sei ! Mas o Pedro com toda sua generosidade me abraçou, e ficamos a noite INTEIRINHA sentados em uma praça, em um banco feito de um tronco de arvore . A cidade estava inteira iluminada, todas aquelas casas no estilo Suiço, aquelas arvores quase sem folhas, era tudo LINDO, a não ser a minha vontade de beijar ele, e o meu 'rolo' deixado em minha cidade . Ele insistia, dizia que era um final de semana em Campos, e que na segunda eu resolvia tudo com meu 'rolo', que eu tinha que aproveitar o momento e a vontade, afinal tava muito friu . Juro que eu resisti a noite inteira, ali abraçada com ele, sentindo aquele perfume forte e delicioso, aquela boca tão perto da minha, meu corpo inteiro suplicando por um pouco de calor humano, mas eu me limitei a ficar perto dele, apenas o desejando.
No dia seguinte conhecemos a cidade, os restaurantes, os lugares lindos (Gente, vocês precisam ir a Campos do Jordão), as lojinhas e tudo que se podia conhecer , mas no meio da tarde eu comecei a ficar com uma cólica terrivel, me joguei no 1°banco que vi e fiquei reclamando de dor, pq dor e friu não combinam . Pedro chegou e me abraçou, dizendo que iria me levar p descansar em um lugar, eu aceitei tamanha era a dor que eu sentia, andamos um pouco nos afastando do centro da cidade, eu já tava ficando preocupada .. e se ele fosse um sequestrador ? Que nada ! Caminhamos entre as arvores, as poucas folhas eram quase secas, lembrando aqueles filmes americanos, chegamos a uma colina e ele me ajudou a subir , não tinha ngm lá e eu deitei em baixo de uma arvore, fechando os olhos pra sentir o clima daquele lugar simplesmente LINDO.
Pedro deitou ao meu lado, e começou a fazer carinho em mim, sinceramente a dor já estava passando e aquilo era tão bom . É claro que com todo aquele clima e toda aquela preocupação da parte dele, eu esqueci do 'rolo' e fiquei com ele, não acreditei quando eu o beijei, era sem sombra de duvidas o melhor beijo que eu daria em toda minha vida, era forte, era profundo,era violento, com paixão . Nos entregamos ao beijos e ficamos ali algumas horas, até termos que voltar p o onibus e voltar pra casa. Me arrependi, senti dó do meu 'rolo' ,a gente só ia ficar quando eu voltasse de viagem, mas mesmo assim parecia um compromisso sabe? Disse a Pedro que não ia rolar mais nada na volta, que era pra ele me esquecer e nunca mais me procurar. Entramos no onibus, eu sentei com minha amiga, ele sentou no lugar dele e assim seguimos. Nem tinhamos saido da cidade e eu senti meu corpo aquecer só de lembrar do beijo dele, corri e sentei ao seu lado , é claro que ele nem perguntou nada e me beijou forte e gostoso como da 1° vez , meu corpo não estava em mim, eu sinceramente não sei descrever tudo aquilo. Na época, 'Armandinho e Edu Ribeiro' eram as musicas do 'momento', e nossos beijos eram embalados por esse som durante toda a viagem . 4hrs, todo mundo dormindo e só eu ele acordamos, nos beijando como se nunca mais fossemos nos ver, oq ctz era minha intenção, as vezes caimos no sono, mas logo voltavamos a nos beijar, e assim seguimos até chegar em casa .
Tive que sair sem poder me dar tchau, não tinha o telefone, e-mail ou nada do tipo, e eu tinha dito a ele que nunca mais nos encontrariamos, e todos os beijos na cidade mais linda que eu já fui, da viagem mais perfeita, ficariam no passado .

Nos encontramos durante um ano, as escondidas na maioria das vezes . Hoje ainda somos amigos, ele continua solteiro e curtindo a vida, e eu feliz com meu namorado. Durante esse ano, muitas coisas aconteceram, se eu contar vocês vão rir muito ! ..

Bons tempos !

2 comentários:

Dog disse...

Ah... estamos começando a ler o Diario de Bridget Jones da Flor???

Não há como resistir ao clima de Campos do Jordão. Alias... é muito ruim ir sozinho. O gostoso é estar lá com um pézinho de meia..rs

Mas quase saiu uma cena hot em cima das folhas secas!!!


Beijos!!!

pode tratar de publicar as peripecias que aconteceram neste ano!!!

Líviany Moura disse...

Poxaaaaa... Mas esse rolo é o atual namorado? o.O

Tava com saudades de passar aqui, tô quase de volta à minha rotininha... :o)

Beijo grandeeeeeee