quinta-feira, 23 de abril de 2009

Sonhei com você, estava com o mesmo perfume, usando aquele mesmo casaco e com o mesmo sorriso de canto .
Vc me encontrava em uma dessas lojas enormes, em que se vende de tudo, e estava com outra que não me era familiar. Ela me olhava feio, dava pra notar que desaprovava nossa amizade, que conhecia nosso passado, os nossos momentos e toda aquela intimidade.
Você pouco se importava com a desaprovação dela, fazia questão de saber da minha vida, ficava perto, e parece que esquecia de quem estava ao seu lado quando olhava pra mim .
Só de chegar perto, eu sentia meu corpo arrepiar, sentia a vontade de estar com você naquele carro, bebendo aquele vinho e falando besteiras, esperando com angustia pelo beijo que viria. Mas agora era diferente, eu larguei você e você correu pra outra, que eu sei que não vai dar a liberdade que eu te dei, os momentos que proporcionei, as loucuras que cometemos, o vidro do carro embaçando e nossos corpos se desejando.
Não me lembro exatamente em que momento você pediu para que ela procurasse algo pela loja, enquanto nós conversavamos, e ela sem entender oq se passava, e já com o ciumes descontrolado resolveu atender ao pedido .
Era quase real o desejo que estava entre a gente, como se existisse a necessidade de um beijo para que a vida pudesse continuar, nenhuma palavra foi tocada e você simplesmente me beijou, com muita força, como costumava fazer, aproveitou que ngm olhava, pra se lembrar de cada detalhe do meu corpo. Foi um beijo rápido, forte e com tesão , e quando terminou parecia que estavamos aliviados, como se todo aquele desejo do inicio causasse dor em nossos corpos e o único remédio fosse aquele beijo cheio de pecado.

Uma pena eu ter acordado .

3 comentários:

Líviany Moura disse...

Ê sonho baummmmmmm!!!

Beijo grande

Paula disse...

Opa!! Com um sonho desse realmente é melhor não acordar...rs!

Como é difícil se apaixonar as vezes...

Gabriela Castro disse...

Por um momento me esqueci que você falava de um sonho. Senti sentimento em cada uma das suas palavras. Lindo o texto!
beijão