domingo, 28 de fevereiro de 2010

segredo.

Tenho medo que esse tempo não me baste. Tua ausência me me incomoda, me tira a paz e me deixa sem sono . Um desespero, uma vontade de te por pra fora, para quem sabe assim, acalmar meu coração. Da vontade de gritar teu nome bem alto, até perder o ar e a voz. Da vontade de correr com toda a velocidade que eu conseguir, ainda que essa seja pouca, correr e correr muito, correr pra lugar nenhum, só pra poder assim agarrar ou deixar você de vez. A vontade maior , é aquela que eu tenho guardado, que eu tenho deixado em segredo bem no fundo da garganta, e de maneira engraçada, quase esmagando meu coração . Uma vontade absurda de dizer que te amo. É uma vontade solitária, mas as vezes depois daquele beijo a vontade fica mais forte , aí eu seguro sua mão, faço uma graça qualquer, pra tentar esquecer a vontade, que continua ali, quietinha esperando mais um beijo e um abraço, para então retornar mais forte . Eu te encaro e te assumo, com toda essa sua mania chata de razão, e com todos os seus vícios e suas três personalidades. Deve ser mesmo amor, daqueles chatos e cheios de complicações, só pra eu ter com o que me ocupar, só pra eu não conseguir te esquecer um segundo. Nos dias de chuva minha ânsia só aumenta, como se tudo ficasse mais melancólico e só sua presença trouxesse todas as cores de volta. Então, segura a minha mão e me mostre que a vida vale a pena, que o mundo é mais bonito, e então quando for a hora eu lhe conto meu segredo, digo que te amo bem baixinho, enquanto a chuva vela o nosso amor.



3 comentários:

Gabriela Castro disse...

Se isso é o que vc realmente sente, não deixa de dizer não.
Beeeeeeijo

B. disse...

Quue lindooo, tô apaixonadaaa tb *_*
haiusahsiuash'
Muito fofoo o textoo ;*

Naty Araújo disse...

Ahhh me apaixonei pelo seu texto.
Que profundo!
Segredo? Nem pensar, querida. Se vc sente... demonstre. Por mais que sofra... assim saberá se dará certo ou não.

Bjão.