quarta-feira, 24 de março de 2010

Superar.

A gente sempre supera tudo.
Meu primeiro namorado me batia, mas nem por isso eu desisti do amor. Meu segundo namorado me largou em pleno carnaval, mas nem por isso eu desisti do amor. Meu terceiro namorado, foi meu noivo. Mas eu o 'larguei' por uma paixão. Eu nunca admiti isso pra mim, muito menos para o OSO, sempre guardei lá no fundo, esperando o dia em que eu ia virar 'namorada' dele pra poder contar, que eu mudei todos os meus planos pra ficar ao lado dele. Eu fiquei durante 7 meses com uma pessoa que sempre me falava que ia embora, uma pessoa que não se importava se eu tinha uma dor de cabeça boba, se eu estava triste ou se eu o amava. Indiferente, é assim que eu o defino. Eu tive momentos de revolta, eu falei coisas que eu não devia, desabafei com todos os palavrões possiveis, para depois voltar a ama-lo com a mesma intesidade, e um pouco mais. Em algumas noites eu dormi com ele. Consigo descrever cada sentimento. Pra mim ainda é tudo muito vivo. As melhores manhãs ao longo desses 7 meses, foram as que eu acordei com o braço dele ao redor do meu corpo. Com os beijos quentes no meu pescoço . Da ultima vez eu fiquei triste, porque ao acordar o computador foi mais importante que eu. Eu só queria dividir algum tempo, perguntar do seu futuro emprego, dos seus planos e dos 'nosso' planos. Mas alguma coisa estava mais interessante que eu. Então eu me mantive passiva, como sempre. A cada dia eu achava que seria 'o dia' . Cada chopp, cada vez que você segurava a minha mão . Meus sonhos com você eram tão reais. Quantas noites eu acordei decepcionada por você não estar ali ao meu lado, velando meu sono como eu imaginei que estivesse. Quantas noites eu chorei por tudo parecer tão distânte do que eu queria. Quantas noites eu dormi feliz por achar que finalmente você iria ser meu. Eu acreditei, eu esperei, eu tive paciência. Hoje eu vi tudo isso acabar. Eu confiei em você, eu nunca agi de má fé. Se você simplesmente fosse racional ( como sempre pregou ser) iria percer que há um grande mal entendido, e que eu amo você . Se você simplesmente tivesse segurado a minha mão em algumas noites, tudo seria diferente. Se eu simplesmente tivesse deletado tudo, eu acordaria com uma mensagem sua. Hoje eu perdi a vontade de comer, perdi a vontade de viver. Como pode em 7 meses alguém modificar tanto nossa vida e nossa maneira de pensar ?! Durante todo esse tempo meu pensamento, meus textos e tudo mais que eu tocasse...tudo foi voltado para você . Minhas conversas antes da faculdade, minhas ligações desesperadas para as amigas. Um dia me perguntaram o que mais me deixava 'tensa' no momento, minha resposta ? VOCÊ. Foi ai que eu me toquei que EU não era o que mais te deixava tenso, e sim seu concurso e sua estúpida ida a Bahia. Talvez seja melhor assim. Dessa vez parece ser pra valer, pra quem não sabia encerrar ciclos você esta se saindo muito bem . Pra quem era apaixonado por mim, você esta se saindo muito bem. Quem você vai chamar de OSA , ZAHIR, PUDIM, BAHAIS e afins ? Quem larga o time do coração só pra te conquistar um pouquinho mais ? Você age com infantilidade. Muda endereço de e-mail, não atende minhas ligações e ignora qualquer coisa que venha de mim . Você devolveu minha mochila com seu perfume. Devolveu meu anel com partículas suas - agora esse anel não vai sair do meu dedo- . Eu vou sofrer, eu estou sofrendo . Mas um dia essa dor toda vai passar, e eu espero que passe em breve. Eu imaginei nossos filhos. Imaginei nossa Sophia. Ela teria meus olhos e sua boca. Eu cheguei a lhe dizer como eu gostava do desenho da sua boca ? Eu torcia - e ria muito - para que ela tivesse meu cabelo, porque o seu definitivamente não é bom . Torcia para que ela tivesse sua força de vontade, e seu amor pelos estudos. Que tivesse meu jeito livre e valorizasse os pequenos momentos. Eu não queria ir embora pra Bahia. Odeio lugares quentes. Mas por você eu estava disposta a ir, mesmo que não acreditasse quando você me dizia que ia me levar. É nisso que eu me apego. Eu passei 7 meses dizendo que largaria tudo por você, e você passou 7 meses me dizendo que nunca daria certo. Você passou 7 meses desacreditando, e eu tendo fé. Nossas noites na praia, eu sentada no seu colo, acariciando seu rosto, tocando você. Te olhava com tanta intensidade, te tocava com tanto cuidado. Guardei você. Guardei nosso primeiro beijo. Guardei nosso primeiro e longo abraço. Guardei nossa primeira noite. Guardei o dia que você disse que ainda a amava. Guardei o episódio da arma. Guardei você. Inteirinho, cade pedacinho. Eu não sei quando eu vou conseguir parar de chorar, não sei quando você vai se tornar apenas uma lembrança , não sei quando vai se tornar um texto nostálgico. Eu só quero que seja logo. Espero que em breve - já que você não vai mais ser meu- não passe de uma paixão antiga. Alguém que devolveu cor a minha alma. Alguém que trouxe vida a rotina cansativa . Alguém que eu não me cansei de olhar. Alguém por quem eu lutei enquanto me foi permitido. Ah meu querido, acho que essa é a nossa despedida. Não vou dizer ADEUS, você me prometeu uma viagem a Paris. Só vou dizer, uma única vez, que eu te amo. Eu queria ter dito isso enquanto faziamos amor, enquanto olhavamos estrelas em Barra do Una, enquanto você me evitava. Me arrependo de não ter dito, então fica aqui escrito e registrado. Eu amo você.
Me desculpa por tudo o que você leu. Até breve.

4 comentários:

Marjory de Oliveira disse...

Além do incrível texto que expressa lindamente TUDO.é estranho ver o texto anterior registrado prevendo que isso iria acontecer né?
amor tô contigo vc sabe disso.Ele não era a sua Outra Parte s2
sua bruxinha ;***************s2

Naty Araújo disse...

Quando sofremos, ficamos com receio do que pode acontecer com o próximo relacionamento.
É normal, querida... eu sofri pra caramba com um, estou solteira até hj, não por ter medo de sofrer, mas por pensar melhor pra ver se aquela pessoa é certa pra mim.

O melhor de tudo é encontrar a pessoa certa, que nos ouça, que nos compreenda, que nos faça feliz e que nos ame de verdade.

Por isso querida... nunca esconda seu amor, diga, diga... porque pode ser tarde depois.

Beijos... estou refletindo ainda no seu texto, amei... vou dormir pensando.

Odair Medrado disse...

Totalmente previsível que no final das contas eu saísse como o "carrasco" ou o "vilão" dessa história não é mesmo!?

Eu nunca, NUNCA lhe enganei! E eu sempre fui sincero contigo! Já você, nem com amiga que lhe recebia em casa não era. Não é mesmo!? (você sabe o que estou dizendo...).

Se eu lhe pedia paciência era por um motivo a qual você bem sabe, mas foi não foi corajosa em dizer aqui não é mesmo!? Seria mais fácil eu ficar saindo contigo e de repente dizer: - Que não era isso que eu quero e que estávamos muito juntos. Como um merda, idiota de um cara fez com você no natal NE!? Engraçado que desses tipos aí você nem fala...

Se eu divulgasse o que sua querida MÃE e seu adorável AMIGO PENSAM sobre os "pretos", "feios" e de "cabelos ruins", certamente eles estariam atrás das grades não é?

Mesmo com ÓDIO do que LI e do que VI eu não vou fazer nada disso. Só gostaria de que estas diferenças não fossem parar na internet e que eu não seja DESONRADO.

Na boa, sei que voce vai deletar esse comentário... que eu ficarei com a fama de “cafajeste filho da puta” e voce de” mocinha apaixonada” e vitima de alguém sem coração.


Odair Medrado ou simplesmente “OSO”..., de horrorOSO, feiOSO, pretOSO, IdiotOSO, burrOSO
13-97703300 ou 13-33534069
omedrado@gmail.com
R. Soldado Andre Fernandes Jr. 399 – Mar Casado
11444-580 – Guarujá-SP.

Está aí TODOS os meus contatos para quem quiser saber o filho da puta que eu devo ser...

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Caramba, mas que novela!
Pelo visto acabou tudo bem!

=)