segunda-feira, 29 de junho de 2015

Gratidão

Eu estava fazendo um exercício de auto conhecimento que questionava sobre minhas palavras favoritas, me surpreendi a listar gratidão como uma delas. Nunca tinha pensado no amplo significado e nas modificações que a gratidão nos proporciona até começar a fazer listas diárias de gratidão. No começo é meio automático, às vezes a gente tá tão de saco cheio da vida e da rotina que não enxerga motivos pra ser grato, mas depois a coisa flui de uma forma que a gente começa a ver os pequenos prazeres da vida, por menores que eles sejam, você começa a percebe-los ao seu redor. 

A gratidão não deve ser feita apenas pelas coisas maravilhosas que nos acontecem. Daí ficaria fácil, né? A gente deve agradecer por acordar cedo, agradecer pelo chefe que pega no pé, pelo coleguinha insuportável, pelo transporte lotado e uma infinidade de outras coisinhas não tão legais. É aí que a magia acontece, e a gente passa a vibrar energeticamente de forma muito positiva, fazendo que todas as coisas ao nosso redor passem a fluir na mesma frequência e melhorem visivelmente. 

Infelizmente algumas situações a gente não consegue mudar de imediato, e acaba sendo muito mais comodo sentar e reclamar. Quem pensa em agradecer quando tudo tá desmoronando? Mas sejamos gratos até nesses momentos, enviar essa energia pro universo vai tornar as coisas mais fáceis de atravessar. É tão forte que a gente passa a ter certeza que as coisas vão melhorar e oportunidades vão chegar. Não é fácil de explicar, essa certeza simplesmente brota no peito e aquece a gente, nos ajudando a seguir.

Muito além de praticar a gratidão, entrei num propósito de não reclamar. Reclamamos por coisas fúteis por um motivo muito simples: reclamar é um hábito. 
Quando paramos para observar nosso comportamento, vemos que somos capazes de amaldiçoar gerações inteiras só porque o cidadão que caminha a nossa frente, decide ir um pouquinho mais lentamente do que gostaríamos. Proferimos palavras de ódio por um dia que está apenas começando, só porque nos atrasamos, ou perdemos o ônibus. Se você acha que emagrecer é difícil, provavelmente nunca tentou passar um dia sem reclamar. Mas da mesma forma que agradecer transforma, não reclamar também trás seus milagres. 

A gente deixa de entrar em conflitos torpes, aumenta consideravelmente nossa paciência, ri de situações que antes seriam um verdadeiro "Deus nos acuda". Tornamo-nos pessoas mais agradáveis. Ninguém gosta de gente que vive reclamando né? Isso suga a nossa energia, nos faz vibrar baixinho, baixinho. Afasta pessoas que amamos. 
Se eu puder eleger dois passos pra iniciarmos qualquer mudança de vida, melhorar consideravelmente nosso dia a dia, e elevarmos nossa vibe só com coisa boa, os passos seriam: gratidão e se abster de reclamar. 

Iniciemos essa semana com a certeza de que podemos realizar mudanças em nossas vidas e encontrarmos a plenitude nas coisas mais pequenas e singelas da vida.


Um comentário:

Erica Ferro disse...

Orra, minha querida, precisava ler isso!
O negócio é esse mesmo: perceber os motivos que fazem que com que nos sintamos gratos e nos abster dos problemas que não conseguimos solucionarmos de pronto.
Sempre há um motivo pra agradecer e sentir bem, ainda que existam vários outros que são lastimáveis. Precisamos, claro, reconhecer os problemas, mas jamais mergulharmos nele, ao ponto de não vermos as belezas dessa vida.
Reclamar menos e agir positivamente mais é o lance pra viver mais levemente.

Um abraço.

p.s.: adorei o seu comentário no meu blog. ♥